ÁREAS VERDES E SAÚDE: PARADIGMAS E EXPERIÊNCIAS

Nestor Alexandre Perehouskei, Bruno Luiz Domingos De Angelis

Resumo


Opresente trabalho representa uma reflexão teórica sobre as relações das áreas verdes urbanas com a saúde das populações. A partir de reflexões sobre estudos que integram as referidas temáticas, propõe-se o estudo das áreas verdes urbanas na perspectiva integradora, considerando os modos de vida estabelecidos pelas comunidades envolvidas; os principais problemas ambientais verificados nas cidades; a identificação dos principais problemas de saúde e a importância da criação e manutenção das áreas verdes urbanas. Com esta proposta, o conceito de território para o setor de saúde é ampliado, incluindo os benefícios que as áreas verdes proporcionam à saúde da população, funcionando, inclusive, como espaços de sociabilidade que devem ser utilizados pelas Equipes Saúde da Família, nas ações preventivas direcionadas aos grupos de saúde, como idosos, hipertensos, diabéticos, jovens e gestantes desenvolvidos nas próprias Unidades Básicas de Saúde. A adoção deste critério possibilitará a inclusão de novas políticas públicas que integrem o ambiente e a saúde e que beneficiem as comunidades numa perspectiva coletiva. Palavras-chave: Áreas verdes. Saúde.Território. Integração.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2015 Nestor Alexandre Perehouskei, Bruno Luiz Domingos De Angelis