CRENÇAS E PRÁTICAS ESPIRITUAIS/RELIGIOSAS ENTRE GESTANTES DE ALTO RISCO / SPIRITUAL/RELIGIOUS BELIEFS AND PRACTICES AMONG HIGH-RISK PREGNANT WOMEN

Amanda Stefani Torquarto da Silva, Mayulli Dias de Souza, Fabiane Lima Santos Oliveira, Camila Santos Furlan, Flavia Eleutério Correia Guerra, Aline Aparecida Buiola

Resumo


Objetivo: identificar hábitos e práticas espirituais/religiosas entre gestantes de alto risco e analisar as crenças delas sobre o tema. Métodos: estudo descritivo e exploratório de abordagem quantitativa. A coleta de dados ocorreu entre novembro de 2016 e fevereiro de 2017, em um Ambulatório de Gestação de Alto Risco no interior de São Paulo, por meio da aplicação da escala de religiosidade da Duke-DUREL e questões sobre a avaliação da espiritualidade no cuidado em saúde. Participaram 104 gestantes de alto risco. Os dados foram analisados por meio de estatística descritiva. Resultados: verificou-se que 53,8% das gestantes se declararam católicas; 54,9% frequentavam encontros religiosos no mínimo uma vez por semana; 80,8% referiram sentir a presença de Deus em sua vida; 92,3% acreditavam que sua crença espiritual/religiosa lhe ajudava a enfrentar a gravidez de risco; e 86,5% acreditavam que tinham o direito de ter suas necessidades espirituais/religiosas contempladas durante um atendimento médico ou internação hospitalar. Conclusão: para a maior parte das entrevistadas as práticas espirituais/religiosas foram empregadas durante a vivência da gestação de alto risco. Desse modo, é necessário que os profissionais de saúde considerem este aspecto durante o atendimento.

Descritores: Espiritualidade; Crenças Religiosas; Gestação de Alto Risco; Saúde da Mulher; Enfermagem.


Texto completo:

PDF PDF-ING

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 2596-0342