VIVENCIANDO O PROCESSO MORTE/MORRER NA SALA DE EMERGÊNCIA: PERCEPÇÃO DOS TÉCNICOS EM ENFERMAGEM / EXPERIENCING THE DEATH/DIE PROCESS IN THE EMERGENCY ROOM: PERCEPTION OF NURSING TECHNICIANS

Beatriz Nathalia Visnadi, Mayckel da Silva Barreto

Resumo


Objetivo: Compreender como a equipe técnica em enfermagem percebe e vivência o processo morte/morrer na sala de emergência. Métodos: estudo descritivo e exploratório, de abordagem qualitativa. Participaram 20 técnicos em enfermagem que atuavam no setor emergencial de dois prontos atendimentos públicos localizado no norte do Paraná. Os dados foram coletados por meio de entrevistas semiestruturadas, audiogravadas que, depois de transcritas, foram submetidas à Análise de Conteúdo, modalidade Temática. Resultados: foi possível compreender como a equipe técnica em Enfermagem lida com o processo morte/morrer de pacientes emergenciais. Tal experiência se sustenta nas categorias: “Falta de preparo para enfrentar a experiência do primeiro óbito”; “Vivenciando o processo morte/morrer com tristeza e pesar”; e “A morte como uma vivência cotidiana no processo de trabalho”. Considerações Finais: apesar da morte ser rotina na vida dos profissionais da enfermagem, eles ainda enfrentam dificuldades para lidar com esse acontecimento na sala de emergência. Isto reforça a importância da formação, desde o curso, para que a vivência do processo morte/morrer seja menos traumática possível.

Descritores: Equipe de Enfermagem; Emergência; Morte; Paciente.


Texto completo:

PDF PDF-ING

Referências


Faria L, Santos LAC, Patiño RA. A fenomenologia do envelhecer e da morte na perspectiva de Norbert Elias. Cad. Saúde Pública, 2017; 33(12):e00068217.

Bandeira D, Cogo SB, Hildebrandt LM., Badke MR. A morte e o morrer no processo de formação de enfermeiros sob a ótica de docentes de enfermagem. Texto Contexto Enferm, 2014; 23(2): 400-7.

Barbosa AMGC, Massaroni L. Convivendo com a morte e o morrer. Rev enferm UFPE on line [Internet], 2016; 10(2):457-63. Disponível em: https://periodicos.ufpe.br/revistas/revistaenfermagem/article/view/10977

Lima RS, Júnior JAC. O processo de morte e morrer na visão do enfermeiro. ReOnFacema. 2015; 1(1): 25-30.

Oliveira ES, Agra G, Morais MF, Feitosa IP, Gouveia BLA, Costa MML. O processo de morte e morrer na percepção de acadêmicos de enfermagem. Rev enferm UFPE on line [Internet], 2016; 10(5):1709-16. Disponível em: https://pesquisa.bvsalud.org/portal/resource/pt/bde-29654

Pawlowytsch PWM, Kovalsk E. O entendimento da morte para profissionais de saúde de um hospital geral de Santa Catarina. Saúde Meio Amb: Rev Interdisciplinar. 2017;6(2): 28-38.

Banazeski TLL, Eisele AC, Souza A, Bitencourt EN, Souza JVOV, Freitas S. O olhar da enfermagem diante do processo morte e morrer de pacientes críticos: Uma revisão integrativa. Enfermería Global. 2016; 41(1): 335-47.

Salum MEG, Kahl C, Cunha KS, Koerich C, Santos TO, Erdmann AL. Processo de morte e morrer: desafios no cuidado de enfermagem ao paciente e família. Rev Rene. 2017; 18(4):528-35.

Souza VF, Reticena KO, Gomes MFP, Fracolli LA. Atuação da equipe de enfermagem em situações de morte iminente. Enferm Rev. 2018; 21(1): 11-21.

Bardin L. Análise de conteúdo. Lisboa (PT): Edições 70. 2016.

Martins LA, Cunha JHS, Ferreira LA, Frizzo HCF, Carvalho LBCP. Significado da morte de pacientes para os profissionais de saúde em unidade de terapia intensiva. REFACS (online) 2019; 7(4):448-457.

Baldissera AE, Bellini LC, Ferrer ALM, Barreto MS, Coimbra JAH, Marcon SS. Perspectiva dos profissionais de enfermagem sobre a morte na emergência. Rev enferm UFPE on line [Internet]. 2018, 12(5):1317-24. Disponível em: https://periodicos.ufpe.br/revistas/revistaenfermagem/article/view/234545/28878

Nunes ECDA, Santos AA. Challenges of nursing teaching-learning to care for human dying - professors' perceptions. Esc. Anna Nery. 2017; 21(4):e20170091.

Mota MS, Gomes GC, Coelho MF, Filho WDL, Sousa LD. Reações e sentimentos de profissionais da enfermagem frente à morte dos pacientes sob seus cuidados. Rev. Gaúcha Enferm. 2011; 32(1): 129-35.

Ivo OP, Pedroso KO. O processo da morte e do morrer: uma visão dos acadêmicos de enfermagem. Id on Line Rev. Psic. 2017; 11(34): 305-21.

Bastos R A, Lamb F, Quintana A, Beck C, Carnevale F. The experiences of nurses in the dying process: a qualitative meta-synthesis. Rev Port Enferm Saúde Ment. 2017;17:58-64.

Lacerda CA, Camboim FEF, Camboim JCA, Nunes ME, Bezerra ALD, Sousa MNA. O lidar com a morte em unidade de terapia intensiva. C&D-Rev Eletr Fainor. 2016; 9(2):173-84.

Borges MS, Mendes N. Representações de profissionais de saúde sobre a morte e o processo morrer. Rev. bras. Enferm. 2012;65(2):324-31.

Zheng RS, Lee SF, Bloomer MJ. How new graduate nurses experience patient death: A systematic review and qualitative metasynthesis. Int J Nurs Stud. 2016;53:320-30.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 2596-0342