MUDANÇAS NO COTIDIANO DO ADOLESCENTE COM CONDIÇÃO CRÔNICA E DE SEUS FAMILIARES: UMA ANÁLISE REFLEXIVA

Mayckel da Silva Barreto, Simone Fructuoso Alencar, Sonia Silva Marcon

Resumo


Objetivo: refletir sobre as modificações no padrão cotidiano de vida de adolescentes com condição crônica e de seus familiares a partir do diagnóstico.

Desenvolvimento: a vivência dos adolescentes e seus familiares com relação à condição crônica são permeados por diferentes sentimentos, pautados, principalmente, no estágio de convivência com a doença. O momento do diagnóstico é descrito como difícil e doloroso. Posteriormente, ocorre a sensibilização acerca da necessidade de modificar o estilo de vida e os comportamentos cotidianos, para a recuperação e manutenção de uma maior qualidade de vida, o que desperta um sentimento de “vida que segue”. Em todo esse processo adaptativo os profissionais de saúde possuem papel crucial no acolhimento humanizado ao adolescente e sua família.

Considerações finais: as alterações no cotidiano do adolescente com condição crônica e de seus familiares apontam para a necessidade de uma assistência em saúde mais qualificada com vistas a facilitar a vivência do momento inicial e a adaptação a nova rotina de vida.

Descritores: Adolescente; Doença Crônica; Família; Enfermagem.

 


Texto completo:

PDF

Referências


Sousa MLXF, Silva KL, Nóbrega MML, Collet N. Déficits de autocuidado em crianças e adolescentes com Doença Renal Crônica. Texto Contexto - enferm. 2012; 21(1):95-102

World Health Organization (WHO). Improving chronic illness care through integrated health service delivery networks. Washington, DC: WHO; 2012.

Barreto MS, Silva AM, Nortean ECM, Marcon SS. Living with diabetes mellitus under the view of adolescents and their mothers. R. Pesq.: Cuid Fundam Online. 2012; 4(4): 3080-93.

Silva LLT, Vecchia BP, Braga PP. Adolescer em pessoas com doenças crônicas: uma análise compreensiva. Rev Baiana Enferm. 2016; 30(2): 1-9.

Nóbrega VM, Damasceno SS, Rodrigues PF, Reichert APS, Collet N. Atenção à criança com doença crônica na estratégia saúde da família. Cogitare Enferm. 2013; 18(1): 57-63.

Mendes EV. O cuidado das condições crônicas na atenção primária à saúde: o imperativo da consolidação da estratégia da saúde da família. Brasília, DF: Organização Pan-Americana da Saúde; 2012.

Pennafort VPS, Queiroz MVO, Jorge MSB. Crianças e adolescentes renais crônicos em espaço educativo-terapêutico: subsídios para o cuidado cultural de enfermagem. Rev Esc Enferm USP. 2012; 46(5): 1057-65.

Alencar DC, Lima ACS, Almeida VCF, Sampaio KJAJ, Damasceno MMC, Alencar AMPG. Sentimentos de adolescentes com Diabetes Mellitus frente ao processo de viver com a doença. Rev Bras Enferm. 2013; 66(4): 479-84.

Silva AH, Bellato R, Araújo LFS. Cotidiano da família que experiência a condição crônica por anemia falciforme. Rev Eletr Enf [Internet]. 2013; 15(2):437-46.

Fighera SM, Freitas HMB, Ilha S, Zamberlan C, Grando MK, Colomé JS. Educação em saúde na sala de espera: expectativa das mães frente à condição crônica do filho. Cogitare Enferm. 2012; 17(4):642-8.

Fernandes LTB, Nóbrega VM, Silva MEA, Machado AN, Collet N. Supported self-care for children and adolescents with chronic disease and their families. Rev Bras Enferm. 2017;70(6):1318-29.

Castro JM, Ferreira EFR, Mota-Júnior RJ, Oliveira RAR. Relação entre o nível de atividade física e hipertensão arterial em adolescentes. Rev Bras Presc Fis Exerc. 2017; 11(71): 973-81.

Ferreira LE, Zanatta EA, Brum MLB, Nothaft SC, Motta MGC. Diabetes Mellitus sob a ótica do adolescente. Cogitare Enferm. 2013; 18(1):71-7.

Moreira MCN; Gomes RSA, Sa MRC. Doenças crônicas em crianças e adolescentes: uma revisão bibliográfica. Cienc saude colet. 2014; 19(7): 2083-94.

Guerini IC, Cordeiro PKS, Osta SZ, Ribeiro EM. Percepção de familiares sobre estressores decorrentes das demandas de cuidado de criança e adolescente dependentes de tecnologias. Texto contexto - enferm. 2012; 21(2): 348-55.

Novato TS, Grossi SAA. Fatores associados à qualidade de vida de jovens com diabetes mellitus do tipo 1. Rev Esc Enferm USP 2011; 45(3): 770-6

Almeida IS, Lopes LMS, Simões SMF. Ser adolescente vivenciando a situação crônica de saúde: uma compreensão Heideggeriana. Cienc Cuid Saude 2012; 11(4): 704-711.

Pinto MB, Soares CCD, Santos NCCB, Pimenta EAG, Reichert APS, Collet N. Percepção de mães acerca da inclusão escolar de crianças com doença crônica. Rev enferm UFPE on line. 2017; 11(3): 1200-6.

Balistieri AS, Tavares CMM. A importância do apoio sócio-emocional em adolescentes e adultos jovens portadores de doença crônica: uma revisão de literatura. Enferm global. 2013; 12(30): 399-409.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.